Trabalhadores essenciais cobram melhores condições de trabalho

0Shares
0 0

Nesta quarta-feira (24/03), durante o Dia Nacional de Mobilizações, Paralisações e Greve dos Servidores Públicos convocado pelo Fonasefe, os trabalhadores essenciais da UnB (servidores públicos e terceirizados) – em especial vigilantes, porteiros e profissionais da limpeza – realizaram um ato público cobrando da Reitoria melhores condições de trabalho.

A manifestação aconteceu em frente à Diretoria de Segurança (Diseg) e contou com cerca de 40 pessoas.

Durante o ato, foi tracejado ao microfone (pelo coordenador geral do SINTFUB Edmilson Lima) o histórico das lutas dos vigilantes da UnB desde a década de 1980, assim como debatido um documento do SINTFUB e Sindiserviços com reivindicações a serem apresentadas à Reitoria.

Mesmo durante o agravamento da pandemia e com o lockdown no Distrito Federal, os trabalhadores dos serviços essenciais da UnB estão presentes todos os dias nos campi da Universidade. Além dos funcionários do Hospital Universitário de Brasília (HUB), que atuam diretamente na linha de frente do combate à COVID-19, a UnB tem mais de 600 vigilantes (entre orgânicos e terceirizados) e mais de 400 trabalhadores do setor de limpeza em atividade presencial.

Os trabalhadores reivindicaram, dentre outros pontos:

  • Manutenção da escala dos vigilantes;
  • Fornecimento de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs);
  • Disponibilização de kits para segurança sanitária (com máscara, álcool 70%, luvas e face shield);
  • Higienização e desinfecção periódica das viaturas;
  • Respeito aos direitos trabalhistas e estabilidade no emprego (enquanto durar a pandemia) para os terceirizados.

Além dos trabalhadores da UnB, marcaram presença na atividade o Sindiserviços (por meio da sua Presidente, Maria Isabel Caetano), o PT-DF (por meio do seu Presidente, Jacy Afonso) e os mandatos da deputada federal Erika Kokay e da deputada distrital Arlete Sampaio (ambas do PT), por meio de assessorias parlamentares.

Todos os presentes estavam de máscara no ato – que aconteceu em local aberto – e mantiveram o distanciamento mínimo de 1,5m.

Fotos

Confira as fotos deste ato dos trabalhadores essenciais disponíveis em nossa galeria de imagens:

Leia também

Conteúdo relacionado

Mário Júnior

0Shares
0