Nota Conjunta: SINTFUB, ADUnB, APG UnB e DCE UnB

0Shares
0 0

O SINTFUB, a ADUnB, a APG UnB e o DCE UnB solicitam reunião urgente com a Reitoria da UnB para tratar do recrudescimento das mortes por COVID-19, do colapso sanitário observado em todo o país e dos seus impactos na comunidade universitária da UnB, bem como da necessidade de adotar medidas urgentes para preservar a vida no âmbito desta Universidade.

Presenciamos a dramática escalada de mortes por COVID-19 em todo o país e no Distrito Federal, em particular, com mais de três mil óbitos diários em três dias distintos e o iminente colapso dos sistemas público e privado de saúde, que não conseguem atender a uma crescente fila de pacientes infectados pela COVID-19 à espera de um leito hospitalar, agravada pela anunciada falta de insumos como oxigênio e outros medicamentos para tratamento da pandemia. Ante esse quadro, torna-se necessário que a Reitoria, em comum acordo com SINTFUB, ADUnB, APG UnB e DCE UnB, adote medidas urgentes para preservar as vidas dos trabalhadores e estudantes da Universidade.

O quadro é preocupante. Nos serviços de segurança (que inclui a vigilância orgânica e a vigilância terceirizada da Life Defense Segurança) e de portaria já contabilizamos dezenas de infectados e três mortes por COVID-19. O mesmo ocorre no serviço de limpeza, com o afastamento de vários trabalhadores por COVID-19, o que nos leva à conclusão que o vírus já está circulando pela UnB.

Sabemos que os trabalhadores terceirizados são a parte mais vulnerável da força de trabalho da Universidade. Para se deslocarem até a UnB, necessitam do transporte coletivo, onde se arriscam diariamente a uma alta probabilidade de contaminação.

É urgente que a Reitoria adote medidas restritivas à circulação de pessoas, como forma de frear o contágio pela COVID-19 e interromper a circulação do vírus entre os trabalhadores dos serviços essenciais na UnB.

Dessa forma, torna-se necessário a adaptação e cuidados nessa nova realidade da pandemia, principalmente para aqueles trabalhadores que exercem atividades consideradas essenciais, dentre eles os profissionais das áreas de segurança (vigilância orgânica e vigilância terceirizada), portaria e limpeza da UnB.

Diante de tudo isso, SINTFUB, ADUnB, APG UnB e DCE UnB propugnam medidas emergenciais, tais como:

Medidas de distanciamento social

  • Manutenção da escala atual dos servidores da vigilância orgânica, como forma de evitar o aumento do contato pessoal;
  • Adoção de escalas alternadas, sem redução do salário, para a limpeza, portaria e vigilância terceirizada.

Medidas de proteção

  • Distribuição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) adequados para os servidores da segurança, portaria e limpeza;
  • Distribuição de kits de segurança sanitária contra a COVID-19, contendo máscara, álcool gel 70%, luvas e viseira (face shield);
  • Limpeza semanal e manutenção diária das viaturas da segurança orgânica, da vigilância terceirizada e da portaria;
  • Conclusão imediata da reforma dos banheiros masculino e feminino da Central de Segurança.

Medidas de proteção social

  • Estabilidade do emprego dos trabalhadores terceirizados da limpeza, da portaria e da vigilância terceirizada enquanto durar a pandemia;
  • Liberação dos trabalhadores do grupo de risco, com comorbidades devidamente comprovadas por meio de laudos médicos, com a manutenção de salário e auxílio alimentação.

Brasília-DF, 31 de março de 2021
SINTFUB, ADUnB, APG UnB e DCE UnB

Conteúdo relacionado

Mário Júnior

0Shares
0