SINTFUB, ADUnB e DCE lançarão Comitê pela Vacinação na próxima sexta

0Shares
0 0

Estudantes, docentes, técnico-administrativos e terceirizados: a luta contra a pandemia e pela vacinação do povo brasileiro não acabou!

Por isso, o DCE UnB, o SINTFUB e a ADUnB decidiram criar, a partir de uma reunião que ocorreu na última sexta-feira (22/01), o Comitê UnB pela Vacinação.

O objetivo do Comitê é que ele seja um espaço político-organizativo para que a comunidade universitária se engaje numa das lutas mais importantes do nosso tempo: a luta contra a desinformação e pelo direito à saúde e à vida do povo brasileiro.

Esses direitos encontram-se gravemente ameaçados. Não há um plano nacional ou distrital de imunização. Em um momento de grande alta do número de infecções por COVID-19, causado pela sabotagem do Governo Federal às políticas para conter o avanço da pandemia; e diante da falta de iniciativa do Governo Distrital e dos governos de alguns Estados para adotar as medidas necessárias, a perspectiva é de que cenas inaceitáveis (como as que temos visto em Manaus-AM nas últimas semanas) se repitam por todo o país.

Já na primeira semana do ano, o sistema de saúde colapsou na capital amazonense. Muitas pessoas morreram em casa, sem atendimento médico, por causa da lotação dos hospitais públicos e privados. Depois, veio o desabastecimento de oxigênio, que levou pessoas à morte por asfixia.

Tanto os Governos Locais como o Federal sabiam da gravidade da situação e nada fizeram para garantir o abastecimento de oxigênio. Mais grave ainda: a uma semana do colapso da saúde em Manaus-AM, no dia 24 de dezembro, o Governo Federal aumentou em 14% o imposto sobre a importação dos cilindros de oxigênio. O ministro da saúde, por sua vez, foi à cidade divulgar um remédio que, além de não funcionar para o tratamento da COVID-19, tem efeitos colaterais perigosos.

No Distrito Federal, a situação também é alarmante. A taxa de ocupação de leitos de UTIs da rede pública passa de 60% em um momento de tendência de alta da pandemia. Além disso, o governador anunciou que não se movimentará para comprar nenhuma vacina por conta própria e que aguardará o inexistente Plano Nacional de Vacinação. Até o momento, o país dispõe de apenas 6 milhões de doses para 212 milhões de brasileiros. E o Distrito Federal tem pouco mais de 15 mil doses para 3 milhões de habitantes.

Nesse cenário de escassez, aparecem aqueles que querem lucrar com a vacina ou furar a fila da vacinação. Precisamos lutar por uma vacina 100% pública realizada pelo Sistema Único de Saúde!

Nesse momento, precisamos criar espaços de debate e de atuação que estimulem a luta pela garantia da vacinação universal imediata da população brasileira. A UnB dispõe, em todos os seus segmentos, de cientistas e lutadores sociais das mais diversas áreas, preparados para intervir de maneira qualificada no debate público sobre a vacinação. Essa é uma luta que precisa se espalhar mais rápido do que o vírus!

Lançamento do Comitê

Nesse sentido, convidamos todos para a primeira reunião e o lançamento do Comitê UnB pela Vacinação, que acontecerá virtualmente na próxima sexta-feira, dia 29 de janeiro, às 10 horas, pela Plataforma Zoom.

Mário Júnior

0Shares
0