Vigilantes da UnB realizam mobilização pela vida

0Shares
0 0

Nesta quarta-feira (07/04) os vigilantes orgânicos da UnB realizaram uma Assembleia Setorial onde denunciaram a precarização das condições de trabalho (que inclusive os colocam em situação de risco por conta da pandemia) e cobraram ações concretas em defesa da vida por parte da Reitoria e da Prefeitura Universitária.

A Assembleia Setorial aconteceu em frente à Diretoria de Segurança (Diseg) e contou com um bom número de sindicalizados.

Jurídico

Durante o fórum, foram explicadas ao microfone (pelo advogado do SINTFUB Valmir Vieira de Andrade) as estratégias jurídicas que podem ser adotadas pelos trabalhadores, inclusive no tocante à injusta modificação da escala dos vigilantes. Outros informes jurídicos também foram feitos durante a fala de Valmir.

Coordenação executiva

coordenador geral do SINTFUB, Edmilson Lima, destacou a importância dessa mobilização dos vigilantes, mesmo durante o momento mais crítico da pandemia de COVID-19 no país, já que a luta se dá em defesa da vida dos servidores – que realizam trabalho de natureza essencial e ininterrupta para a Universidade.

Já o coordenador de finanças do sindicato, Maurício Rocha, lembrou da eficiência do trabalho dos vigilantes (nos últimos 365 dias a UnB teve apenas duas ocorrências), alertou do risco de vida que todos os servidores da área correm diariamente no trabalho presencial (a maioria já tem mais de 60 anos e/ou possui comorbidade) e questionou a modificação na escala por parte do prefeito universitário, Valdeci da Silva Reis, que passou a exigir um aumento de 50% da presença dos vigilantes na UnB – e isso numa fase aguda da pandemia!

Genocídio

Ontem (06/04) morreram mais de quatro mil pessoas no país por COVID-19. O Brasil está passando por um genocídio de sua população e a luta dos vigilantes da UnB se faz por estes se negarem a fazer parte dessa estatística de mortos.

A postura do prefeito universitário, em mudar (para pior) o trabalho dos vigilantes em pleno colapso dos sistemas de saúde público e privado, lamentavelmente se iguala à postura genocida do Presidente da República, que quer a população nas ruas e boicota as medidas de isolamento e distanciamento social.

Por isso, por unanimidade, foi aprovada a manutenção do estado de greve dos vigilantes – aprovado anteriormente na reunião de 31/03.

Reivindicações

Os vigilantes reivindicaram em suas falas, dentre outros pontos:

  • Manutenção da escala;
  • Fornecimento de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) por parte da Reitoria;
  • Disponibilização de kits para segurança sanitária (com máscara, álcool 70%, luvas e face shield);
  • Higienização e desinfecção periódica das viaturas;
  • Caracterização das viaturas (com adesivos e rotolight, visto que atualmente elas se assemelham a carros de passeio).

Próxima Assembleia

Uma nova Assembleia Setorial dos Vigilantes ficou convocada para a próxima quarta-feira (14/04), às 8h30min, novamente em frente à Diseg.

Apoios recebidos

Além dos vigilantes da UnB, marcaram presença na Assembleia Setorial o PT-DF (por meio do seu presidente, Jacy Afonso), a CUT-DF (por meio do seu secretário de formação sindical, Rodrigo Britto) e o mandato do deputado distrital Chico Vigilante (PT), por meio de envio de carta.

Protocolo sanitário

Todos os presentes estavam de máscara no fórum – que aconteceu em local aberto – e mantiveram o distanciamento mínimo de 1,5m.

Imagens

Confira abaixo as fotos da Assembleia Setorial dos Vigilantes de 07/04 disponíveis em nossa galeria de imagens:

Repercussão

Assista abaixo ao vídeo da Riacho News TV com a repercussão dos debates da Assembleia Setorial dos Vigilantes de 07/04:

Conteúdo relacionado

Mário Júnior

0Shares
0