Trabalhadores se unem a favor da greve geral e contra demissões e reformas

0Shares
0 0

Foi aprovada nesta terça-feira (20 de junho), em assembleia, a adesão dos trabalhadores à greve geral do dia 30 de junho. Diante das ameaças de demissão em massa em razão do corte de gastos da UnB, os presentes apoiaram a intensificação dos diálogos para que os empregos dos terceirizados sejam mantidos. Também foi reforçado o repúdio às reformas que retiram direitos do trabalhador.

Participaram da mesa na assembleia o coordenadores do Sindicato dos Trabalhadores da Fundação Universidade de Brasília (Sintfub), representantes da Fasubra, do Campus da Unb em Planaltina, ADUnB, Sindicato dos Vigilantes, Sindicato dos Terceirizados, CUT, a deputada Erika Kokay e DCE. Ambos declararam apoio aos trabalhadores e incentivaram a unidade contra os desrespeitos à classe trabalhadora.
Ao final da assembleia lotada, os trabalhadores, estudantes e representantes das entidades que comporam a mesa seguiram para a Reitoria afim de dialogarem com a reitora Márcia Abrahão sobre as demissões. Na ocasião, foi protocolado documento acerca da greve e contra as demissões.
Para o coordenador-geral Mauro Mendes a assembleia demonstrou unidade. “Foi extremamente positiva porque conseguimos fazer uma assembleia geral unificada como há muito tempo não se via na UnB. Sabemos que a única forma de barrar as reformas e as demissões é através da unidade. Somos todos trabalhadores da educação, desde o professor até o profissional da limpeza. Neste sentido, o papel da assembleia foi deliberar sobre a greve geral do dia 30 e deixar claro para a Reitoria que não aceitaremos demissão de trabalhador”, enfatizou.
A reitora explicou que a situação da UnB é complexa e há um deficit de R$ 80 milhões. Apesar da realidade ser preocupante, ela se comprometeu a dialogar com os personagens competentes para buscar alternativas que evitem as demissões. O coordenador-geral Mauro Mendes frizou a importância desse comprometimento, e de sempre incluir a classe trabalhadora nesses diálogos, refletindo a prática do discurso da Reitoria de que há espaço para dialogar em parceria.

Sintfub

admin

0Shares
0