Sintfub adere luta pelo Plebiscito Popular

0Shares
0 0

De 1º a 7 de setembro será realizado em todo o Brasil o Plebiscito Popular por uma Constituinte Exclusiva Soberana do Sistema Político. O movimento propõe a realização de Reforma Política, proporcionando aos cidadãos um “sistema político que lhes garanta representação e participação e que assegure, de fato, que demandas, desejos e problemas sejam tratados conforme as reais vontade e necessidade da maioria”. O Sintfub será uma das entidades sindicais que participará da iniciativa, ao lado de diversas organizações do movimento social e da sociedade em geral.

Para que a comunidade universitária possa dar sua opinião, o Sintfub disponibilizará, de 1º a 7 de setembro, período da Semana da Pátria, três urnas: uma no ICC Norte, outra no ICC Sul e uma terceira no Restaurante Universitário. Na hora de votar, o participante deverá opinar se é a favor ou contra a realização de uma Constituinte Exclusiva e Soberana composta por cidadãos e cidadãs eleitos/as exclusivamente para mudar o sistema político, e não pelo Congresso Nacional.

“A UnB é conhecida por seu protagonismo nas iniciativas que levaram o Brasil para uma direção mais democrática. Neste plebiscito, poderemos, mais uma vez, reafirmar nossa posição a favor de um País mais justo e igualitário, o que acontece também pela atuação dos representantes do povo. É importante que todos e todas participem, servidores, professores, alunos”, afirma o coordenador geral do Sintfub, Mauro Mendes.

“A reforma do sistema político, necessária para avançar na conquista da democracia, da soberania e das necessidades de todos os setores oprimidos, mais do que nunca está na ordem do dia. Uma vez mais, o Congresso Nacional, dominado por representantes dos grandes grupos econômicos que financiam as campanhas eleitorais, tenta bloquear qualquer mudança de
fundo no sistema político. Se a maioria dos deputados e senadores recusa-se a alterar o sistema político que garante seus privilégios, nós, entidades representativas de trabalhadores e trabalhadoras da cidade e do campo, da juventude, dos movimentos democráticos e populares, decidimos organizar e realizar o Plebiscito Popular”, afirma a cartilha explicativa sobre o Plebiscito Popular.

admin

0Shares
0