sintfub@unb.br (61) 3273.4055

Campanha Solidária da FASUBRA reforça ações do Sinds UFSJ e contempla três projetos

0Shares
0 0

A Campanha de Solidariedade da FASUBRA Sindical, em conunto com as entidades de base, vem promovendo diversas ações nos estados para tentar minimizar o sofrimento e o desamparo de trabalhadores e trabalhadoras, além de comunidades carentes e pessoas em situação de vulnerabilidade. O Sindicato dos Servidores da Universidade Federal de São João del-Rei (Sinds UFSJ), por meio da campanha, entregou, no dia 27 de junho, 35 cestas básicas para projetos que auxiliam famílias desfavorecidas na região.

“Foi super importante essa parceria de solidariedade porque há uma demanda enorme na nossa cidade de alimentos, de material de limpeza, entre outros, e veio em um momento decisivo que permitiu a gente ajudar três projetos da cidade. A gente já vinha desenvolvendo projetos nessa linha e foi agregado a essas ações, além de mostrar outras facetas do sindicato, fora nossas lutas. Também sabemos fazer solidariedade neste momento em que o país necessita, pois estamos ausentes de liderança no governo federal”, destacou Denílson Ronan de Carvalho, coordenador-geral do Sinds UFSJ.

O técnico-administrativo da UFSJ – Universidade Federal de São João del-Rei e coordenador do Comitê de Crise criado em março pelo Sindicato, Michel Montandon, afirma que as cestas básicas foram divididas entre a ONG Nova Geração Brasil, o Fórum de Mulheres das Vertentes e o Quilombo do Palmital, que fica a 36 km de São João del-Rei, na cidade de Nazareno/MG.

Para o presidente da ONG Nova Geração Brasil, Samuel Van de Raa, o auxílio veio em excelente hora. “Agradeço as cestas, estamos em um momento difícil, pois em maio recebemos muitas doações, mas houve uma queda no mês de junho”, afirmou na ocasião. A ONG antes da pandemia trabalhava com crianças de 6 a 18 anos, com cursos profissionalizantes de cerâmica, padeiro, culinária, mecânica, entre outras atividades. “Durante a pandemia mudamos as ações e começamos a auxiliar famílias carentes. Hoje alimentamos 309 famílias”, explicou.

Cleo Moutinho do Fórum de Mulheres das Vertentes – coletivo feminino organizado desde 2018, disse que no início da pandemia o grupo se dividiu em diversas ações e uma delas é a solidariedade, ajudando famílias com necessidades. “Fazemos uma escuta qualificada para ver o que as famílias estão precisando, encaminhamos as demandas para um outro grupo que enviam as essas famílias o que necessitam no momento. Hoje ficamos muito felizes e atendemos 70 famílias com a ajuda do Sindicato, mas infelizmente ainda temos 60 famílias na lista de espera”, lamentou.

As cestas complementaram outras ações que o Sinds UFSJ já estava promovendo, desde a criação do Comitê de Crise. Entre elas foi doado um aporte de R$ 2,000,00 para o Fórum das Mulheres e a ONG Nova Geração Brasil para auxiliar famílias em situação de vulnerabilidade. Outras 10 cestas básicas foram doadas para famílias residentes nos bairros Araçá, São Geraldo, Conjunto Habitacional Parque das Cachoeiras – Bairro Lenheiros, Te­­­­­juco e Matozinhos. Além de mantimentos, as cestas continham um kit de livros infantis, infanto juvenis e adultos gentilmente doados pelo projeto social Livros em Mãos do Frederico Vidal.

Instituições como a comunidade Sacramento de Amor, que cuida de moradores de rua da cidade de Divinópolis; o Lar do Menor Amparado – LARMENA de Conselheiro Lafaiete, que acolhe crianças entre 7 e 18 anos; moradores de rua; Associações São-joanenses como Associação dos Catadores de Material Reciclável de São João del-Rei – ASCAS – e a Associação dos Agricultores e Agricultoras Familiares Agroecológicos de São João del-Rei – AAFAS também foram beneficiadas pelo fundo solidário do Sindicato.

A campanha nacional da FASUBRA Sindical “Todas as Vidas Importam – A Vida Acima do Lucro” é uma das maiores ações promovidas pela Federação em seus mais de 40 anos de existência. Por meio da campanha, a instituição busca amparar trabalhadores e trabalhadoras que estão na linha de frente do combate ao novo coronavírus, com EPIs (Equipamentos de Proteção Individual). Cada entidade de base é responsável por levantar as principais demandas locais e a FASUBRA providencia a aquisição, no limite do valor da mensalidade da entidade. Ao mesmo tempo, a Federação denuncia as precárias condições de trabalho a que estão submetidos aqueles que atuam no SUS (Sistema Único de Saúde) e a falta de investimentos em Saúde e Educação ao longo dos anos, especialmente após a EC 95.

Trabalhadores e trabalhadoras da Educação salvam vidas!

Todas as Vidas Importam!

A Vida Acima do Lucro!

Fora Bolsonaro e Mourão!

MAURICIO MAURICIO

0Shares
0