sintfub@unb.br (61) 3273.4055

Ebserh: Autonomia universitária ameaçada

0Shares
0 0

 

 

 

 

 

 

 

Em defesa da autonomia universitária, o Sindicato dos Trabalhadores da Fundação Universidade de Brasília (Sintfub), juntamente com representantes de outras entidades, saudou nesta terça-feira (13 de maio) a reitora da Universidade Federal de Alagoas, Maria Valéria Costa. Ela esteve reunida com o presidente da Ebserh para discutir a autonomia universitária tendo como pauta o episódio da exoneração da superintendente do Hospital Universitário de Alagoas, Maria de Fátima Siliansky, punida por declarar, durante audiência pública na Câmara dos Deputados, o posicionamento favorável à extinção da Ebserh, tendo em vista o modelo inadequado de gestão. Segundo a reitora, o episódio revelou a fragilidade da autonomia da universidade. “Esse episódio expõe que a autonomia universitária não teve força e demonstra a fragilidade dessa autonomia na relação Ebserh e universidade. Não deixaremos o trabalhador da Ebserh em situação de vulnerabilidade. Na nossa gestão trabalhador é importante independentemente do vínculo”, destaca.
A coordenadora-geral do Sintfub, Vania Felício, reforçou a defesa dos direitos que foram ameaçados diante da postura da Ebserh. “O Sintfub entende que mais uma vez a autonomia universitária foi ferida pela Ebserh. Fica comprovado que a empresa veio com esse propósito ao exonerar a superintendente, que se expressou em um momento de audiência pública em que as pessoas podem deixar expressa sua posição como cidadãos e até como gestores”, afirma.
Neste sentido, o coordenador-geral do Sintfub, Mauro Mendes, considera a exoneração uma atitude arbitrária. “É uma arbitrariedade exonerar uma servidora, especialmente nesse contexto em que a nomeação e exoneração são competências da reitora no exercício de sua autonomia universitária, além de punir um cidadão no uso do direito da liberdade de expressão. Ou estamos mesmo vivendo uma ditadura? Não concordamos com a política da Ebserh. Entendemos que é um modelo autoritário que retira direito dos trabalhadores e ainda os proibem de se posicionar”.
A coordenadora da Pasta de Trabalho Terceirizados e de Empresas Conveniadas e Contratadas do Sintfub, Rozangela Baia, também reforçou a incoerência cometida pela empresa na exoneração da superintendente. “A autonomia universitária é soberana. Percebemos o prejuízo social dessa aliança entre a universidade pública e a Ebserh”.
A representante do Conselho Regional de Serviço Social de Brasília, Sônia Zelato, também esteve presente e apoiou a reitora em seu papel de defender a autonomia da universidade. “Estamos vivendo um momento de desmonte dos trabalhos e serviços sociais. Somos solidários com a superintendente exonerada e também expressamos o repúdio a todo desmonte dos serviços que estão sendo descumpridos”.

Sintfub

admin

0Shares
0