sintfub@unb.br (61) 3273.4055

Técnico-Administrativos continuam luta pela valorização profissional e do ensino superior

0Shares
0 0

No 43º de greve, os servidores técnico-administrativos da UnB realizaram, nesta terça-feira (29), manifestação no campus Darcy Ribeiro da UnB e, mais uma vez, deixaram claro que a pauta de reivindicação da categoria é justa e necessária. Antes de sair em marcha pela Universidade, a categoria realizou assembleia que deliberou pela continuidade da greve.

Os manifestantes passaram pelos ICCs Norte e Sul. No ICC Norte, os grevistas se somaram aos trabalhadores terceirizados da Universidade, que protestavam contra os desmandos da reitoria.

Mais à frente, no Instituto de Psicologia, o professor Hartmut Günther, que na última reunião do Conselho Universitário – Consuni questionou “até que ponto o barulho produzido pelos trabalhadores nas atividades da greve resultam na construção de uma UnB de qualidade”, novamente recebeu o movimento com inconformidade e pediu silêncio. “Não existe luta em silêncio. Nossa luta incomoda apenas aqueles que ainda não se atentaram para a importância da valorização dos técnico-administrativos, que tem como conseqüência um ensino superior de qualidade”, disse o coordenador geral do Sintfub, Mauro Mendes, que também é secretário de Saúde do Trabalhador da CUT Brasília.

Após passarem pelo Instituto de Psicologia da UnB, os grevistas se manifestaram no Instituto de Economia – IE. A finalização do ato foi no Restaurante Universitário.

MOBILIZAÇÃO TOTAL NOS DIAS 6 E 7 DE MAIO
Na assembleia desta terça-feira, os servidores técnico-administrativos decidiram participar em massa das atividades programadas pela Fasubra e entidades que representa o conjunto do serviço público para a próxima semana.

No dia 6 de maio, os trabalhadores da UnB se somarão à caravana nacional da categoria em todo o País, que estará acampada até o dia 7 na Esplanada dos Ministérios. Também no dia 6, os técnico-administrativos da UnB realizarão assembleia no local do acampamento. A concentração para a atividade será às 8h30, na Praça Chico Mendes. De lá, os trabalhadores seguirão para a Esplanada dos Ministérios. Após a assembleia, os trabalhadores da UnB marcharão com os demais técnico-administrativos, no intuito de sensibilizar o governo federal a negociar com a categoria.

No dia 7 de maio, os técnico-administrativos participarão de nova marcha na Esplanada dos Ministérios. Desta vez, com o conjunto do funcionalismo público, que também clama a abertura de negociação com o governo.

CONSUNI
A pauta de reivindicação dos servidores técnico-administrativos volta à pauta do Conselho Universitário- Consuni no dia 9 de maio. Depois da pressão da categoria, o reitor da UnB, Ivan Camargo, inseriu o tema na discussão do Conselho, em reunião realizada no último dia 25. A reunião foi encerrada às 16h30 por motivo de agenda da administração superior da Universidade e terá continuidade no dia 9 de maio.

 

admin

0Shares
0