sintfub@unb.br (61) 3273.4055

Servidores realizam ato e ratificam fechamento dos setores de trabalho

0Shares
0 0
Com matracas, cartazes de greve e palavras de ordem, centenas de servidores técnico-administrativos da UnB realizaram, nesta terça-feira (18), ato na Universidade. Os manifestantes, que deflagraram greve nessa segunda-feira (17), percorreram em marcha o Restaurante Universitário e os ICCs Norte e Sul da UnB, e aprovaram em assembleia, por unanimidade, a manutenção do fechamento dos setores paralisados pela greve e a paralisação dos que continuam abertos.
 
Em reunião com Comando Local de Greve, nessa segunda-feira (17), representantes da reitoria da UnB mantiveram discurso inflexível quanto ao atendimento à pauta de reivindicação da categoria. Ao contrário de avançar no processo negocial, foi informado ao Comando Local de Greve que qualquer negociação só seria feita após a abertura dos setores paralisados.
 
Quanto aos pontos reivindicados pelos servidores, os representantes da reitoria ainda afirmaram que a jornada de trabalho de seis horas ininterruptas por dia é assunto superado e não voltará à pauta do Conselho de Administração (CAD) da UnB, colegiado que tem prerrogativa para discutir o tema.
 
Também não foi aceito ser discutido pela reitoria o fim da privatização do Restaurante Universitário, que hoje é gerido por empresa, mas continua recebendo dinheiro do governo.
 
O reconhecimento dos diplomas obtidos em países membros do Mercosul para fins de incentivo à qualificação e progressão funcional também foi recusado pela reitoria.
 
Os servidores técnico-administrativos da UnB voltarão a se reunir em assembleia na próxima terça-feira, dia 25, às 9h, na Praça Chico Mendes, para avaliar as atividades da greve e os resultados do movimento junto à reitoria.
 
MOVIMENTO NACIONAL
A greve dos servidores técnico-administrativos das universidades federais é um movimento nacional. Os trabalhadores lutam pelo cumprimento de uma pauta unificada de luta, mas cada estado tem também sua pauta local.
 
De acordo com o coordenador geral da Fasubra, federação que representa a categoria, Gibran Ramos Jordão, 22 sindicatos da base da Federação aderiram ao movimento paredista. “Isso quer dizer que mais de 22 universidades estão em greve, pois existem sindicatos que representam servidores de mais de uma instituição”, explica o dirigente sindical
 
Durante a falação na assembleia desta terça-feira (18), Gibran Ramos aproveitou para convocar os servidores técnico-administrativos da UnB para participarem do ato unificado do funcionalismo público, agendado para esta quarta-feira (19), às 9h, em frente ao Congresso Nacional. “O Sintfub estará presente neste ato. É importante que unamos forças para obtermos vitórias”, afirma o coordenador geral do Sintfub, Mauro Mendes.
 
HUB
Foi agendada para esta quinta-feira, dia 20, às 11h30, assembleia com os servidores do Hospital Universitário de Brasília – HUB. No encontro, será discutida a adesão dos servidores ao movimento grevista dos técnico-administrativos da UnB e as estratégias de luta da categoria para o atendimento de pautas específicas dos servidores do setor.

admin

0Shares
0